Cade fica mais rigoroso em atos de concentração ao julgar caso Kroton

DCI . 29 . junho . 2017

Dr Alexandre Bastos, sócio-diretor do NWADV BELÉM/PA e especialista em direito concorrencial analisa que “o resultado da última sessão, indica um comportamento mais rígido do tribunal administrativo. “Em qualquer mercado, operações que causarem concentração muito exorbitante serão reprovadas”, acredita. Cita como exemplo o futuro julgamento da aquisição da Alesat pela Ipiranga. “Sem dúvida, pode ter sérias dificuldades para ser aprovado”, aposta ele.