COVID-19: A IMPORTÂNCIA DA ASSESSORIA TRIBUTÁRIA NA RETOMADA DA PLENA ATIVIDADE ECONÔMICA

NWADV . 16 . junho . 2020 . Por Thiago Sarraf

Não é novidade que a pandemia do novo coronavírus, (COVID-19), além de constituir grave crise de saúde pública, gera deletérios efeitos na economia mundial, o que afeta mais sensivelmente os países em desenvolvimento, como o Brasil. Num cenário de certeza de retração econômica, especialistas avaliam que a queda no PIB (Produto Interno Bruto) no mundo será a maior desde a Grande Depressão de 1929, e especialmente no Brasil representará uma redução entre 5 e 8% [1]. Algumas medidas tributárias (além de outras em searas diversas) foram adotadas para minimizar o impacto da crise, destacando o diferimento do pagamento de alguns tributos (como PIS, COFINS e contribuição previdenciária patronal) e redução de alíquotas (contribuições ao “sistema S”, IOF-Crédito); outras plausíveis não foram adotadas, especialmente no âmbito estadual e municipal, conforme já comentamos anteriormente [2].