Rejeição inibe criação de empresas

O Povo . 21 . junho . 2017 . Por Lígia Costa

Coordenadora do setor trabalhista no Escritório Nelson Wilians & Advogados Associados, Ana Paula Pereira diz que a força do trabalho está centrada no empresariado. Por isso mesmo, se aprovada, a Reforma Trabalhista tende a ser mais benéfica ao empresário e não ao trabalhador. Mas, ainda assim, defende que a lei passe por atualizações. “Mas de modo que haja modernização e não redução de direitos”.