TCE aponta que Lauro aumentou gastos com funcionários.

Diário do Grande ABC . 6 . junho . 2017 . Por Humberto Domiciano

O sócio do NWADV DF e especialista em Direito Público, Dr Rafael Rossi, analisa que “a diferença de valores apurados entre o TCE e a Prefeitura pode ser discutida na Justiça. “Apesar de possíveis discrepâncias técnicas serem naturais, o tema é passível de judicialização por parte do Executivo”. Sobre a possível rejeição das contas anuais do governo, Rossi acredita ser prematuro um diagnóstico. “Geralmente é feito todo um procedimento dentro do TCE, que pode fazer recomendações para que a Prefeitura se adeque. Mas, caso exista persistência do quadro até o fim do exercício, a recusa das contas se torna mais provável”.